Que tal celebrar o Dia Nacional do Surdo assistindo a um desenho animado em libras?

Na próxima quinta, 26 de setembro, comemora-se o Dia Nacional do Surdo e o MM Gerdau – Museu das Minas e do Metal exibe a animação “Min e as mãozinhas”.

Este é o primeiro desenho animado em Libras, a Língua Brasileira de Sinais, desenvolvido pelo diretor e animador Paulo Henrique Rodrigues,

A animação foi pensada para transpor algumas das barreiras de acessibilidade enfrentadas pelos quase 10 milhões de brasileiros com deficiência auditiva. Segundo o animador e criador do projeto, Paulo Henrique Rodrigues, além de permitir a inclusão, a animação pretende ensinar as crianças ouvintes a se comunicar em Libras.

Clique aqui e leia na Minas Faz Ciência Infantil sobre as duas línguas do Brasil!

A animação foi pensada para transpor algumas das barreiras de acessibilidade enfrentadas pelos quase 10 milhões de brasileiros com deficiência auditiva.

Segundo o animador e criador do projeto, Paulo Henrique, além de permitir a inclusão, a animação pretende ensinar as crianças ouvintes a se comunicar em Libras.

“Min e as Mãozinhas” será exibido durante a tarde da quinta-feira, 26/09, de 14h às 18h, para público surdo e ouvinte, com direito a pipoca na Praça de Convivência do Museu, em uma tarde de integração.

A entrada é gratuita!

Símbolo que representa a Libras.

Sobre a animação

A partir das 19h, Paulo Rodrigues vai bater um papo com o público sobre a criação do primeiro desenho animado em Libras e a importância do entretenimento inclusivo.

A ideia do bate-papo é apresentar os passos e as dificuldades para criação do desenho animado, refletir e conversar sobre a importância do entretenimento pensado para o público surdo, a inclusão social e o trabalho da indústria audiovisual atual nesse segmento.

Paulo Henrique Rodrigues já participou da produção de desenhos nacionais e internacionais, como Sítio do Pica Pau Amarelo, Turma da Mônica e Show da Luna.

Curiosidade

O dia 26 de setembro foi instituído como o dia do surdo por ser a data de inauguração do INES (Instituto Nacional de Educação de Surdo) em 1857, no Rio de Janeiro , que foi a primeira escola para surdos do Brasil.

Leia também:

Com informações da Assessoria de Comunicação do MMGerdau.