O Google lançou, recentemente, mais uma novidade tecnológica de encher os olhos. Agora, é possível visualizar e interagir com objetos 3D diretamente na pesquisa via smartphone. É possível, também, usar a realidade aumentada (RA) para “colocar” esses objetos em espaços reais. A nova facilidade começou a ser testada com animais e, em breve, estará disponível para partes do corpo humano.

Mas, o que tudo isso quer dizer? Como funciona este resultado de busca em 3D e RA?

É bom lembrar que a facilidade ainda não funciona para qualquer região do mundo e qualquer aparelho de celular. Talvez você tente testar e não consiga, mas em breve estará disponível para todos que usam sistema Android ou iPhone.

 

O recurso é bem legal, pois é uma  maneira de ver o quão grande alguns animais são de perto. Além disso, entender de forma mais real as características dos bichos, o que pode ser útil para usar em sala de aula ou nas tarefas da escola.

Se você ler que um tubarão tem 4 metros e comprimento, mas não souber exatamente que tamanho é este, pode usar a realidade aumentada para projetar o animal no seu quarto. Assim, entenderá que ele provavelmente nem caberia naquele local. Dá para ver de perto um tigre ou um cachorro e entender a dimensão deles em relação às coisas ao seu redor.

 

 

Ao pesquisar no Google você terá opções de “visualizar em 3D” ou “encontrar o animal em tamanho natural” (RA). Ao clicar, começa o show de imagens bem realistas daqueles bichos.

O Google informou que está trabalhando, em parceira com a Nasa e empresas privadas, para exibir conteúdos de anatomia humana, o que também será muito útil no ambiente escolar.  Futuramente, a ideia é expandir a tecnologia 3D e RA para compras virtuais.