Você ou alguém aí na sua casa gosta de chá? Saiba que essa é uma das bebidas mais consumidas no mundo. Faz muito bem nos dias frios ou quando o corpo está cansado por causa de um resfriado. No calor, poder ser tomado geladinho e ajuda a aumentar nosso consumo de líquidos.

Geralmente, a gente faz chá por meio de infusão da água com erva. Repare que na preparação, é preciso deixar a água esquentar ou ferver para colocar o saquinho ou colheradas de erva mate, cidreira, verde, camomila, entre outras.

O pó é transformado em grânulos e, no futuro, serão recobertos por chocolate. Foto: Milton Santos/Divulgação Assessoria de Imprensa UFU

No entanto, cientistas do Laboratório de Engenharia Bioquímica da Universidade Federal de Uberlândia (UFU) estão inventando um jeitinho diferente de produzir chá. Eles criaram bolinhas que contêm os compostos presentes no chá. Dessa forma, a bebida se torna visualmente mais interessante e com um paladar mais agradável.

Além disso, imagina que divertido seria tomar chá em bolinha?

Transformação: pó em bolinha

Para desenvolver o chá em bolinha, cientistas identificaram a quantidade de compostos presentes em um tipo de chá. O produto escolhido para as pesquisas em laboratório mistura chá branco, verde, menta e hortelã.

Foi usado um equipamento chamado HPLC, que realiza a separação de compostos químicos em solução. O mais interessante é que os resultados identificaram compostos bioativos que auxiliam na prevenção de várias doenças, ou seja, uma prova de que o chá faz bem para saúde.

Depois disso, os cientistas transformaram pó em bolinhas. Nessa etapa, foi necessário usar um equipamento semelhante a um cilindro, para ajudar a formar os grânulos (ou as bolinhas) do tamanho desejado.

Pesquisa é realizada no Laboratório de Engenharia Bioquímica da UFU. Foto: Milton Santos/Divulgação Assessoria de Imprensa UFU

O objetivo da pesquisa é tornar o chá mais atrativo e incentivar o consumo. Os cientistas tiveram a ideia genial de cobrir as bolinhas com chocolate, o que vai tornar o chá ainda mais saboroso.

É claro que ainda vai demorar um pouco para o chá em bolinha virar realidade. É preciso transformar esses grânulos em um produto comestível porque atualmente quando fazemos o chá com o pó, consumimos apenas a água com o sabor.

Serão necessários, também, estudos para identificar a quantidade de cada composto necessária para cada grânulo. Os pesquisadores vão simular uma solução do chá em bolinha no estômago humano para saber o quanto ele absorveria.

Benefícios para saúde

A pesquisa identificou que o chá tem quantidades elevadas de antioxidantes – moléculas de defesa e proteção celular. Elas são fundamentais para combater os radicais livres produzidos em excesso no nosso corpo, que causam cansaço e doenças degenerativas. Também previne doenças crônicas, cardíacas e, principalmente, o câncer.

Fonte das informações: Assessoria de imprensa UFU