Sabe aquela sensação gostosa de entrar no museu e se encantar pelas exposições? Admirar as peças, respirar cultura e ciência, conhecer um monte de coisas novas… É bom demais da conta, né? Por isso, o Museu das Minas e do Metal (MM Gerdau), em Belo Horizonte, criou Circuito acessível de expositores interativos Pedras Sabidas que possibilita pessoas com deficiência interagir com o acervo. Assim, elas poderão sentir o prazer de curtir o material exposto no museu.

Pessoas com deficiência visual e baixa visão contam com áudios e imagens ampliadas; surdos dispõem de tradução para Libras e textos em português. Para cadeirantes, há mobiliário adaptado.

Tudo foi pensando a partir de estudos feitos por um convênio internacional de pesquisa entre a UFMG (LavGRAFT – Laboratório Virtual do Grupo GRAFT), o MM Gerdau e o Instituto Politécnico de Bragança – Portugal (IPB). Isso quer dizer que tem muita ciência por trás do Circuito acessível de expositores interativos Pedras Sabidas.

Escultura Língua Afiada, de grandes dimensões, que possui maquete tátil. Foto: MM Gerdau/Divulgação

Roteiro

No roteiro, os visitantes podem interagir a Maquete Sensorial da Praça da Liberdade que tem legendas em braille, partes móveis e texturas diferenciadas que identificam jardins, fontes, coreto, passagens de pedestres, estátuas, ruas e alamedas.

Há também uma área onde é possível conhecer tipos de minerais: Talco, Galena, Rodonita, Magnesita, Gibbsita, Barita, Microclínio e Quartzo. Ao apertar o botão relativo à pedra que deseja explorar, um vídeo é exibido, apresentando imagens ampliadas dos detalhes da amostra, animações, áudios, textos em português e tradução em Libras.

Drusa de grandes dimensões. A peça pode ser tocada pelos visitantes. Foto: MM Gerdau/Divulgação

Outra atração é a “drusa”, um grupamento irregular de cristais que tem formas surpreendentes. A pedra pode ser tocada pelos visitantes.

Tem também a escultura metálica Língua Afiada que ocupa grande parte de um corredor do museu, surpreendendo pela grande dimensão. O visitante pode compreender melhor as proporções desta escultura explorando uma “maquete-miniatura”.

Mas não vamos contar tudo que existe no Circuito acessível de expositores interativos Pedras Sabidas.

Quem quiser ver vai precisar dar um pulo lá no museu que está aberto de terça a domingo das 12h às 18h, sendo que na quinta-feira o horário é estendido até 22h. Toda última terça-feira do mês, funciona das 12h às 17h.

Cartilha

O circuito inspirou a elaboração de uma cartilha que tem o objetivo de contribuir para que outros museus executem projetos de acessibilidade. A cartilha, disponível nas versões impressa e online. Nela estão todas as informações sobre o projeto Pedras Sabidas.