Hoje é Dia Do Cacau e nada mais gostoso que falar da matéria-prima do chocolate na semana que antecede a Páscoa! Fique de olho em tudo que preparamos para você, afinal, domingo que vem é dia de se lambuzar!

O nome cacau deriva do latim theobroma cacao que significa “comida dos deuses”. As pequenas sementes da fruta do cacaueiro eram usadas em culturas ancestrais da América Latina em rituais sagrados.

Fruto cacau. Foto: Mateus Pereira /Secom Governo da Bahia/Flickr

Fruto cacau. Foto: Mateus Pereira /Secom Governo da Bahia/Flickr

Os primeiros a cultivaram sementes de cacau foram os sacerdotes Astecas. Eles acreditam que a semente era mágica, capaz dedar energia para as pessoas. Assim, faziam delas uma bebida forte que só podia ser consumir em taças de ouro. Os povos Maias também usavam a semente para criar uma bebida tomada em cultos e cerimônias de casamento.

Conquistadores espanhóis, que vieram às Américas, acabaram levando a semente para a Europa e daí, o cacau iniciou um longo caminho para se tornar a matéria-prima do chocolate. Se antes era usado para produzir uma bebida amarga para repor energia, passou a ser processado em formato de tabletes. Conquistou as cortes europeias e se tornou uma iguaria apreciada pelas elites.

No início do século XVIII, surgiram as primeiras casas de chocolate. A partir desse momento a produção da manteiga do cacau e do chocolate ganhou proporções industriais no continente europeu.

Hoje, a fabricação do chocolate acontece de várias formas e a produção chega a utilizar 3 milhões de toneladas de sementes de cacau. Nos últimos anos, percebeu-se uma tendência de consumo do cacau “in natura” e do pó de cacau, por causa dos benefícios para a nossa saúde.

Mas afinal, quais as propriedades do cacau são boas para a nossa saúde?

Árvore do cacau. Foto: Mateus Pereira /Secom Governo da Bahia/Flickr

Árvore do cacau. Foto: Mateus Pereira /Secom Governo da Bahia/Flickr

Substâncias presentes no cacau

A semente do cacau é rica em substâncias chamadas polifenóis e flavanóis, que têm uma potente atividade antioxidante na prevenção de reações oxidativas e de formação de radicais livres, bem como na proteção contra danos ao DNA das células.

O fato de ser antioxidante ajuda nosso corpo a prevenir doenças como câncer, por exemplo. As substâncias do cacau também ajudam a combater de inflamações, a cuidar das nossas artérias da circulação sanguínea, a nos defender de ações de micróbios, além de possibilitar o alívio de dores.

Além das sementes de cacau e o próprio chocolate, são ricos em flavanóis a uva, vinho tinto, chá preto, chá verde, outras frutas, como maçã, morango, cereja, ameixa, pêssego e similares.

Chocolate: consuma com moderação

Já que o chocolate é composto por cacau, acaba sendo rico em polifenóis e flavanóis. Assim, o consumo com moderação e dentro de uma dieta equilibrada, faz com que o produto tenha ação antioxidante e de proteção do sistema cardiovascular. Também é considerado um antidepressivo natural, além de estimulante energético.

Foto: Errykimura/Flickr

Foto: Errykimura/Flickr

Os chocolates amargos possuem maior quantidade de massa da fruta de cacau, o que dá um sabor amargo ao produto. Assim, têm mais chance de carregar os benefícios do cacau.

Os chocolates ao leite ficam sem segundo lugar nesse ranking de benefícios. A receita deles inclui licor e manteiga de cacau, açúcar, leite, leite em pó ou leite condensado.

O consumo exagerado de chocolate pode provocar excesso de peso e aumento glicemia. Muita glicose (açúcar) na corrente sanguínea pode causar diabetes. O exagero também traz risco de irritações na pele, estômago e intestino.

A grande quantidade de gordura do chocolate pode causar diarreia, principalmente nas crianças. Especialistas aconselham, por exemplo, o consumo de um ovo de páscoa de 300 gramas em oito pequenas partes.

Curiosidade

Na Europa, 58% dos consumidores de chocolate preferem o tipo ao leite, seguidos de 43% que preferem o tipo amargo. Nos Estados Unidos e no Brasil, há também maior preferência por chocolate ao leite, mas 87% do chocolate consumido é combinado com nozes, castanhas, frutas secas e outros.

Fontes das informações: Cacao seeds are a “Super Fruit”: A comparative analysis of various fruit powders and products e Polifenóis em cacau e derivados: teores, fatores de variação e efeitos na saúde

ESTAMOS FAZENDO UMA PESQUISA. PARA PARTICIPAR, BASTA CLICAR NA IMAGEM ABAIXO.