Começam em 15 de agosto as inscrições para o Concurso de Astronomia para Estudantes, promovido pelo Laboratório Nacional de Astronomia (LNA). Podem participar estudantes do ensino fundamental (6º ao 9º ano) e do ensino médio.

Para participar, é preciso escolher um objeto celeste para ser observado com o Telescópio SOAR e que se encaixe nas regras do concurso. Além disso, o aluno deverá escrever uma justificativa sobre a sua escolha.

Mas não é possível se inscrever sozinho. Você deverá ter apoio de um professor da sua escola.

O concurso premia os estudantes brasileiros autores das melhores propostas com uma imagem digital de alta resolução do objeto astronômico indicado, feita com o telescópio por astrônomos profissionais (ver as condições deste prêmio no item 5.1 do regulamento).

As escolas dos estudantes vencedores receberão a visita de um astrônomo do Laboratório Nacional de Astrofísica (LNA), para uma palestra sobre o LNA e o Telescópio SOAR e sobre o objeto astronômico escolhido.

Este ano, devido à falta de recursos financeiros, os estudantes vencedores não serão contemplados  com as visitas às instalações do Telescópio SOAR localizado nas montanhas do Chile e às instalações do LNA em Itajubá, MG, e do Observatório do Pico dos Dias em Brazópolis, MG.

Sobre o telescópio

SOARmain3a

O Telescópio SOAR (SOuthern Astrophysical Research Telescope) tem abertura de 4,2 metros e foi projetado para produzir imagens de qualidade melhor que as de qualquer outro observatório do mundo em sua categoria.

Ele fica em Cerro Pachón, uma montanha dos Andes Chilenos com altitude de 2.700 metros acima do nível do mar. Foi financiado por um consórcio entre o Brasil (representado pelo MCTIC), o National Optical Astronomy Observatory (NOAO), a Universidade da Carolina do Norte (UNC) e a Universidade Estadual de Michigan (MSU).

Resultado do concurso de 2016

Ano passado, 223 pessoas enviaram propostas, sendo 110 do Ensino Fundamental II e 113 do Ensino Médio. Todos os estudantes receberam certificado de participação. Foram classificadas 75 propostas do Ensino Fundamental e 81 do Ensino Médio.

O processo de julgamento é feito por etapas e as identidades dos participantes são reveladas somente ao final, quando já nomeados os vencedores.

A primeira etapa da seleção desclassificou as propostas que não estavam de acordo com as restrições do regulamento do concurso em coordenadas, brilho e tamanho aparente. Também foram desclassificados os objetos que não poderiam ser observados na época prevista e/ou com o tempo disponível, mas foram classificados os objetos extensos que poderiam ter uma parte significativa observada em apenas uma imagem.

Na próxima etapa foram selecionadas as propostas de justificativas da escolha do objeto mais bem redigidas, com argumentos científicos e pessoais. Cada membro da Comissão Julgadora selecionou as 10 melhores propostas de objeto interessante cientificamente com justificativa bem escrita, bem pesquisada e com argumentos originais, de cada categoria.

Na última etapa, foi feito a classificação das propostas mais bem indicadas pelos membros da Comissão. A Comissão analisou as três propostas de cada categoria que foram mais bem avaliadas por todos e selecionou a proposta mais bem apresentada de cada categoria.

Os vencedores

Categoria Ensino Fundamental II:

1º lugar – Nebulosa Planetária NGC 3132 – Tainá Ferreira Giardullo Pinto estudante do  7° ano da Escola Estadual Coronel João Ferreira, em Pará de Minas, MG, assitida pela Professora Karine de Araujo Nogueira.

2º lugar – Galáxia AntenasMariana Ernani Peixoto, aluna do 9° ano do E.F. do Colégio Interativo, em Volta Redonda, RJ, assistida pelo Professor Fernando dos Santos Neto.

3º lugar – Nebulosa da Borboleta  – Beatriz Noda Sanches Gonçalves e Alexia Mizuki Yoshita, alunas  do 9° ano do E.F. Centro Educacional Pioneiro, em São Paulo, SP, assistidas pelo Professor Oscar Kudo.

 

 Categoria Ensino Médio:

1º lugar – NGC 1672Michael Barney Galindo Júnior e Caio Moreira Gomes, alunos do 4o. ano do E.M. Técnico IFPE: Campus Recife, assistidos pelo Professor Guilherme Pereira da Silva

2º lugar – NGC 4755Isabelle Tridente Chacon Fernandes, aluna do 1o. ano do E.M. do Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia de São Paulo, assistida pelo Professor João Eduardo F. Ramos.

3º lugar – NGC 6302Nathalia Gabrielle de Oliveira Carvalho e Gabriel Villela Salgado Egreja, alunos do 3o. ano do E.M. do Centro Educacional Sigma, em Brasília, DF, assistidos pelo Professor Daniel Peters Gusmão.

 

Acessar o regulamento do concurso.